REFENO – PERNAMBUCO CONQUISTA FITA AZUL DA 30ª REFENO COM O PATORUZÚ APÓS CINCO ANOS

O favoritismo do Patoruzú foi confirmado e a embarcação conquistou o troféu Fita Azul da 30ª Regata Recife-Fernando de Noronha. Vencendo de ponta a ponta, o barco quebrou a hegemonia do Camiranga e devolveu o título para Pernambucano após cinco anos. O último havia sido o Ave Rara, em 2013. Comandado por Higinio Luís Marinsalta, o Patoruzú venceu a Refeno pela primeira vez ao concluir o percurso de 292 milhas náuticas (545 quilômetros) às 14h58 com o tempo de 25h58min12s.

Na partida do Marco Zero, no início da tarde de sábado (29), o Patoruzú logo assumiu a liderança entre os 61 barcos, mas seguido de perto pelo A Travessia (PB) e o Jahu II (PE) ainda na saída do Porto do Recife. Porém, após as primeiras oito horas, a embarcação pernambucana abriu uma boa vantagem para chegar a Fernando de Noronha com a tranquilidade necessária para conquistar o inédito título.

O Patoruzú é um barco fabricado no Cabanga Iate Clube de Pernambuco e já foi vice-campeão da
Refeno por duas vezes: 2015 e 2017. Neste ano, com praticamente a mesma tripulação sob o comando do Capitão Higinio Luís Marinsalta, a embarcação conquistou o Fita Azul da histórica edição da Regata Recife-Fernando de Noronha.

“A regata foi bastante difícil para nós. As primeiras 150 milhas avançamos bem rápido, tivemos vento de mais de 15 nós de velocidade. Porém, entre as 16h e 17h do sábado, quebramos uma adriça e às 21h quebramos o tirante do bombordo. Foi um momento muito tenso, tivemos que parar o barco, chegamos até a pensar em voltar, mas conseguimos fazer a amarração de forma, até certo ponto, segura e viemos poupando o barco desde então. Apenas no fim da manhã soubemos pelo rádio que estávamos perto do título. E estamos muito felizes”, afirmou o capitão do Patoruzú, Higinio Marinsalta.

Até o fechamento desta matéria, dois barcos tiveram problemas e não completarão a regata. O mastro do Jahú II quebrou, enquanto o Tranquilidade estourou o estai de proa com a genoa. O Aventureiro 3 e o Algo+ interromperam suas regatas para socorrer o Jahú II e, na sequência, retomaram o percurso para Fernando de Noronha.

PATROCINADORES
A Refeno 2018 conta com o patrocínio da Ekäut Cervejaria Artesanal, Toyolex, Lexus Experience Amazing Recife, Jaguar Land Rove Way, além dos apoios da Administração de Fernando de Noronha, Prefeitura do Recife, Capitania dos Portos de Pernambuco, 3º Distrito Naval, Parque Marinho de Fernando de Noronha, ICMBio, Porto do Recife, Agemar, Biapó, Armazéns do Porto, DryUp, Hotel Luzeiros, Porto Novo e Spot.

Fonte: Refeno

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *