CABOGES E O TEMIDO CABO HORN

Depoimento de Jairo Machado, sócio do ICG.

Alcançar o monte Everest dos velejadores não está sendo fácil, viagens duras, ventos e frentes frias. Algumas travessias tranquilas demais, como três dias de motor com mar espelhado, nada de vento e onda, mas quando entramos no estreito de Magalhães valeu passar cada dificuldade e frio, cada galão de diesel que carregado. A paisagem e a geografia, juntos a fauna e flora formando um local muito rico. Conhecer as caletas e glaciares já foi demais, demais mesmo.

Agora chegamos no porto para onde sairemos rumo ao temido Cabo Horn, em uma regata, Desafío Cabo de Hornos. Várias nacionalidades em um pequeno Club aqui em Puerto Williams. Muitas, mas muitas histórias pregadas nas paredes e teto do navio que é sede do Club. Através de flâmulas, bandeiras, camisetas e várias recordações por navegadores que por aqui passaram. Depois da regata vamos colocar a flâmula do Iate Clube Guaíba e uma camiseta do Caboges registrando nossa vinda até aqui.

Bons ventos a todos.
Jairo e Bruna do Veleiro Caboges

Texto e Fotos: Jairo e Bruna do Veleiro Caboges (Sócios ICG)
Facebook: https://www.facebook.com/veleirocaboges/
Instagram: https://instagram.com/veleirocaboges?igshid=hxm4w3kniuut

Imagens:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *